Início / NOTÍCIAS / 4 anos de CREDEQ – reabilitação do álcool

4 anos de CREDEQ – reabilitação do álcool


17 junho 2020

Cerca de 1,2 milhão de goianos adultos consomem, de forma abusiva, algum tipo de bebida alcoólica. Os números são da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), do Ministério da Saúde (MS), divulgada em 2019. Aliás, o álcool é a substância psicoativa legal de maior consumo e dependência no Brasil.

No mundo e considerando levantamentos da Organização Mundial da Saúde (OMS), bem como entidades nacionais de pesquisas sobre o consumo de bebidas alcoólicas, cerca de 3,3 milhões de mortes ao ano estão relacionadas à ingestão de álcool.

O estudo também aponta que os índices do alcoolismo avançaram no País entre os anos de 2006 e 2018. Em 2006, o problema afetava 14,7% dos brasileiros acima de 18 anos. A pesquisa Vigitel, do MS, constatou ainda o avanço da dependência ao álcool entre mulheres. De 2006 a 2018, o porcentual de mulheres que fazem uso indiscriminado de álcool passou de 7,7% para 11%. Nos homens, foi de 24,8% para 26%.

Um cenário assustador, mas, infelizmente, bem conhecido pelos profissionais do Centro Estadual de Referência e Excelência em Dependência Química, em Aparecida de Goiânia (CREDEQ – Prof. Jamil Issy), que este mês de junho está completando quatro anos de funcionamento. O Centro, nestes 48 meses em funcionamento, atendeu a cerca de 6,8 mil pacientes com problemas alcoólicos, oferecendo tratamento clínico especializado na reabilitação.

De acordo com o setor médico da instituição médica, ao contrário do que se supõe, a desintoxicação mais delicada e desafiadora é a do alcoólico, exigindo, além da presença médica, um rígido protocolo. No CREDEQ – Prof. Jamil Issy, o processo de desintoxicação acontece ao longo de 21 dias. É o mais longo, dentre todas as outras dependências químicas.

Conforme explicações do diretor técnico do CREDEQ – Prof. Jamil Issy, o psiquiatra Danilo Fiorotto, mesmo nunca tendo acontecido na instituição médica, há casos em que o paciente é vítima de complicações cardiovasculares, ou ainda um AVC. “Depende muito das condições clínicas e fisiológicas do paciente. Mas a limpeza orgânica do dependente do álcool deve ser bem monitorada.

De acordo com a OMS, não existe uma quantidade segura de álcool a ser consumido, porque ele é tóxico para o organismo humano e pode provocar diversos problemas como câncer, problemas hepáticos (cirrose), alterações cardiovasculares (infarto e AVC), diminuição de imunidade, além de doenças mentais.

O CREDEQ – Prof. Jamil Issy e a única instituição pública a oferecer tratamento de reabilitação aos dependentes químicos de forma gratuita no país. Todos os seus pacientes, quer internos ou ambulatoriais, recebem atendimento multiprofissional com médicos, psicólogos, enfermeiros, nutricionista, e assistentes sociais, além de terem a sua disposição diversas terapias de apoio. Elas possibilitam maior probabilidade de reintegração social.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

20 abril 2024

CRESM Apresenta A Exposição Plástica “Caminhos de Pedras”, Com Peças Produzidas Pelos Pacientes

17 abril 2024

Profissionais Recebem Capacitação Sobre Coleta Segura de Material Biológico e Manuseio Seguro dos Equipamentos

15 abril 2024

Plantão do Departamento de Recursos Humanos, Esclarece Dúvidas dos Colaboradores

8 abril 2024

CRESM Recebe Visita de Especialista Em Treinamento de PETS

Prestação de Contas

Acessar

Fale conosco
Ouvidoria

Acessar

Compliance

Acessar

Acesso à Informação Organizações sociais

Acessar
plugins premium WordPress